domingo, 9 de agosto de 2009

Recuperação da Suzuki LC 1500.

Ora, bloguistas queridos, cá estou eu depois de 7 meses sem dedilhar nesse blog. Aproveito para desejar àqueles que são pais, um Dia dos Pais mais feliz de todos e àqueles que ainda são filhos, que o Senhor dos Mundos conserve seus pais por muito tempo, para que vocês possam abraçá-los e dizer-lhes o quanto são amados. Sempre será um aditivo à sobrevida de todos eles!

Bem, por que não dedilhei mais neste blog? Explico:
a) Não fiz outra viagem digna de relato;
b) Minha moto apresentou problemas ao cabo da viagem a MachuPicchu e eu não tive grana nem tempo para deixá-la zerada.

Passadas as festas, vieram as férias e uma quantidade enorme de trabalho, com inúmeras instalações de alarmes, CFTV's, Cercas Elétricas, que a Segbras, minha empresa, quase não deu conta. Foram 2 a 3 meses de estafante jornada, fazendo-me não acreditar em crise, aliás, que crise?

Não entrei nas intensas atividades do meu querido Buena Vista MC já que não tinha a moto em condições. Fiz muitos investimentos na empresa e fiquei com a grana curta para viagens. Confesso que ainda estava me sentindo satisfeito com a overdose da última.

Há cerca de 2 meses, levei minha gloriosa Suzuki LC1500 2004 para a revisão geral na concessionária RedFox, ali na Radial Leste, onde tenho todo o prontuário dela.

Depois da desmontagem quase total, fui informado que além das trocas normais de pneus, lubrificação geral, pastilhas de freio, etc., deveria substituir o carburador devido ovalização dos difusores (2 pequenos insertos em bronze, com orifício por onde passam as agulhas da injeção). Preço do carburador original mais de R$ 5.000,00!!! Isto seria adicionado aos R$ 1.800,00 da revisão prevista. Quase impossível concordar com tal laudo e orçamento, sem busca de alternativas.

Como engenheiro e ex-sócio de empresa de manutenção industrial, em Macaé - RJ e Volta Redonda - RJ, percebi que aqueles insertos não foram fundidos ali, mas tinham sido usinados e inseridos no bloco fundido do carburador. Assim, poderiam ser substituídos por novos insertos e não haveria troca do carburador. Coisas de concessionária, certo?

Ajudado pelo sempre disposto amigo Irmão Ruy Jordá, do BV-MC, levei o carburador à oficina do Roberto, conhecido como Cascão e reconhecido como um McGiver das motos. Esperamos quase 1 hora para ser atendidos, mas valeu a pena. O Roberto, com sua tranquilidade quase oriental, disse que faria o reparo devendo comprar a matéria prima para usinagem e broquinhas especiais para atender o diâmetro necessário.

Quase 1 mês depois (ambos não tivemos tempo antes) fui buscar o carburador reparado. Preço? Custou-me 3,7% do preço do carburador novo. Levei-o à RedFox, onde o experiente Luís completaria a revisão.

Algumas semanas depois fui buscar a moto, mais precisamente, dia 03/08/2009. Segundo o Luís, fez a carburação completa, com equalização e tudo o mais. Ele afirmou que a moto ficou quase perfeita, ou melhor, uns 70% boa, mas 10.000% melhor que a que chegou. Claro que ele não podia endossar o reparo feito pelo Roberto, afinal seu ganha pão é a RedFox e ela sobrevive com manutenções e sobressalentes, além da venda de motos novas!

Entre a RedFox e a oficina do Luís Araújo (BV-MC)- Fórmula 1, rodei no trânsito uns 15 km, percebendo que a moto andou normal, sem ratear, embora pipocasse o escape na desaceleração. Tanto pode ser regulagem da mistura como entrada de ar pelo escape, já desgastado. Descobrirei a seguir, na primeira viagem e regulagem fina.

Ela se encontra na Fórmula 1 onde passará por uma sessão de rejuvenescimento, devido aos contratempos sofridos na última viagem (MachuPicchu).

Em alguns dias eu a colocarei na estrada para testes e pensarei no que fazer lá pelo final do ano, quando, quase sempre, tiro alguns dias de férias.

Tenho vontade de seguir pelo litoral até Lençóis Maranhenses e voltar pelo centro do Brasil, via Brasília. Precisarei de tempo, uma vez que, sabidamente, as estradas do norte e nordeste são péssimas para motos turismo. Descansarei alguns dias em Caldas Novas - GO, se meu compadre, amigo e Irmão Reinaldo Passadori emprestar seu apto no condomínio das 7 piscinas térmicas.
Por falar nele, adicionarei, se conseguir, uma entrevista dele a uma revista especializada em treinamento pessoal, onde relata que o motociclismo foi um divisor de águas em sua vida, além, claro, de seu casamento com a Lú e do nascimento de seus lindos filhos, Gabriel (meu afilhado) e João Vitor.

Por hoje é só. Logo mais terei novas digitações, pois meu tempo começa a permitir.

Abraços e fiquem com Deus!

2 comentários:

Piréx disse...

Bom te ler novamente por aqui, Mecca.

Abraço!

Joao Luiz Paes disse...

Caro amigo,

possuo uma Intruder LC 1500 1999 que vem apresentando problemas sérios de carburação. Já levei em três oficinas e ela não regula a marcha lenta de modo algum. Às vezes afoga e não pega a não empurrando. Por esse motivo tenho deixado a moto encostada. Você tem alguma ideia do que pode ser?

No mais a motoca está bem conservada, e gostaria muito de começar a viajar com ela, mas antes tenho de resolver esse problema.

Agradeço se puder entrar em contato comigo.

Abs.
João (jlpbarreto@gmail.com)